Pelo quinto ano consecutivo as ruas do Distrito Federal receberam o charme de mulheres de todas as classes e idades, desfilando com suas motocicletas, no evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

O 5º Passeio Motociclístico que ocorreu em Brasília – DF, na véspera do Dia Internacional da Mulher (7 de março), foi organizado pelo projeto Mulheres em Movimento, um evento que congrega uma série de ações referentes ao universo feminino (palestras educativas, saúde da mulher, mercado de trabalho, empreendedorismo, oficinas, moda, beleza , esportes, entre outros), coordenado por um grupo feminino de motociclistas.

Segundo Andreia Vulcana, produtora executiva do projeto Mulheres em Movimento, o evento recebeu cerca de 300 representantes do público feminino.

Andreia Vulcana. Foto: Gil da Silva

Andreia Vulcana, à esquerda. Foto: Gil da Silva

Os presentes foram recebidos às 9h, com café da manhã seguido de um culto ecumênico, sorteio de brindes, shows e dicas sobre segurança passadas pelo Dublê José Ricardo Mattos, especialista no assunto e treinador das equipes da Secretaria de Segurança Pública e da Polícia Federal. Às 14h foi iniciada a concentração das motos que iriam participar do passeio motociclístico.

Mesmo com a forte chuva, as mulheres motociclistas não se abalaram e seguiram pelo Eixo Monumental e Ponte JK, até a Esplanada, retornando para o a Rua das Motos no Moto Bar RD-50. “Foi lindo, a cada dia cresce mais e mais mulheres que gostam de moto e isso é prova que mulher pode fazer o que ela quiser e principalmente pilotar uma moto. Tinha de Biz até Hayabusa” – relatou a estudante de enfermagem e “motofilmadora” Tábata Lobo, mais conhecida como Taninja, mesmo nome do seu canal no Youtube.

"O passeio foi lindo", disse a motociclista Tábata. Foto: Clesio Santos

“O passeio foi lindo”, disse Tábata. Foto: Clesio Santos

Andreia destacou a importância do motociclismo para muitas mulheres. “Conheço algumas que superaram depressão e outras doenças. Eu mesma falo que pratico “mototerapia”, pois ela me proporciona bem- estar, relaxamento e até rejuvenescimento”, diz.

A coordenação do movimento acredita que seja importante trazer para o convívio deste segmento a motociclista que trocou o transporte coletivo pela moto para desenvolver tarefas úteis, como levar filhos a escola, fazer pequenas compras, ir para o trabalho. O número de emplacamento de motos em nome de mulheres cresceu significativamente nos últimos dois anos, segundo dados do DETRAN-DF. O motociclismo não é apenas sinal de status social; é meio de transporte necessário em período de crise econômica e estrangulamento do trânsito nos grandes centros urbanos.

Após as 17h os motociclistas conferiram a exposição de fotos de mulheres de moto e o show de Kátia Monteiro, no Empório Severina, que fica na 112 norte, e esteve lotado de representantes da classe.

Algumas meninas prestaram homenagem à piloto de motovelocidade Vanessa Daya, que faleceu no autódromo de Brasília em julho de 2013, utilizando roupas do Moto com Batom, nome da equipe de corrida que Vanessa fundou.

Motociclistas prestam homenagem à amiga Vanessa. Foto: Eva Vieira

Motociclistas prestam homenagem à amiga Vanessa. Foto: Eva Vieira

A assessora de imprensa do projeto Mulheres em Movimento e também motociclista, Teresa Lyra, resumiu o evento. “Chuva e sol se misturaram ao colorido da motos, do batom, a pureza das rosas distribuídas e ao mais importante: a belíssima energia que envolveu o Quinto passeio motociclístico em homenagem ao dia internacional da mulher. Valeu a pena”.

Confira a galeria de fotos