O domingo foi acirrado na 19ª edição da 500 Milhas de Motovelocidade, maior prova de endurance do Brasil e tradicionalmente conhecida como a competição de gala do motociclismo brasileiro.

Na categoria 100 Milhas (motos de até 500cc), as 38 voltas regulamentares foram de muita disputa entre as equipes participantes. O primeiro lugar da categoria geral foi conquistado pela equipe Carletti Michelin composta pelos pilotos, estreantes na competição, Derick Filippini e Indiana Muñoz Gomes. A equipe, além de ter deixado para atrás 38 times, também conquistou o troféu de primeiro lugar na categoria 300cc.

Linda e talentosa Indiana Muñoz, de 25 anos, vem conquistando seu espaço no motociclismo nacional. Ela conta que sua paixão por motos começou cedo e vem de família. Pertencente a uma família circense que fazia apresentações com motos, a bela piloto já era considerada por muitos a rainha do Wheeling. Há três anos Indy, #indy199, entrou para a Motovelocidade e durante este período participou e venceu alguns campeonatos pelo Brasil. Ela ressalta que a participação na 500 Milhas sempre foi um sonho e a vitória da equipe na competição foi surpreendente.

As outras mulheres que participaram da competição também eram estreantes e se sairam muito bem levando troféu em suas respectivas categorias. Sarah Conessa, da equipe Cerciari Racing School, levou o segundo lugar do pódio na categoria Yamaha R3, juntamente com seu parceiro de equipe Marcelo Abrantes. Maria Fernanda, #MaFe22, que juntamente com seu pai formaram a equipe HVR SuperBike MaFe #22, levou o quarto lugar na categoria 230cc.

A piloto Márcia Reis #97, da equipe MR Racing Team também surpreendeu na sua estréia, levando, juntamente com seu parceiro de equipe Irineu Trudes Jr., o lugar mais alto no pódio da categoria das 500cc. Márcia conta que em 2013 foi assistir pela primeira vez a 500 Milhas de Motovelocidade em Interlagos. E naquele momento pensou, um dia vou correr aqui e hoje o sonho se tornou realidade.

A 19º edição das 500 Milhas de Motovelocidade vai ficar para a história, uma vez que todas as mulheres participante, que também eram estreantes, subiram ao pódio na categoria 100 milhas. Mulheres no motociclismo já são uma realidade.

Confira o resultado das 100 milhas

resultado-100-milhas

A HISTÓRIA DO EVENTO

As 500 Milhas Brasil foi criada em 1970 pelos desportistas Eloy Gogliano e José Roberto Beilstrein, para promover disputas de longa duração de motocicletas no país. A competição é ideal para o teste de resistência das montadoras e uma grande vitrine para expor a qualidade de seus produtos. Hoje é considerada a prova de gala do motociclismo brasileiro, sendo a única corrida oficial da América Latina reconhecida internacionalmente.

Realizada desde a década de 70, as 500 Milhas ganhou prestígio mundial com a participação de pilotos de diversos países. Após 18 anos de interrupção, a prova voltou a acontecer em 2009, e em 2016 chega a sua 19ª edição.

A corrida de endurance é formada por equipes com no mínimo dois e no máximo quatro pilotos que se revezam em mais de seis horas de muita adrenalina e emoção. E uma das novidades desde 2015 é a prova de 100 Milhas para as categorias 250cc, 300cc e 500cc.

As 500 Milhas Brasil está de cara nova desde 2014, gerenciado pelo empresário Terlange Souza, que adquiriu os direitos da prova.

mafe

MaFe#22 e seu pai Haroldo Rocha, equipe HVR SuperBike MaFe#22

 

coletiva-r3

Coletiva vencedores categoria R3

 

coletiva-500cc

Coletiva vencedores categoria 500cc

 

coletiva-300cc

Coletiva vencedores categoria 300cc

 

mulheres-500-milhas

As belas #Indy199, Marcia #97 e Sarah Conessa

 

sarah-conessa-500-milhas

Linda R3 da Sarah Conessa, com pintura da nova R1