Pensei em tantas letras de músicas que pudessem expressar o que representa uma mulher… são tantas letras maravilhosas, que traduzem o empoderamento da mulher nos dias de hoje, mas isso não é privilégio da modernidade.

Na verdade tô ensaiando sobre este post desde o dia da mulher, mas por conta dos estudos ando meio sumida… Li muitas coisas sobre mulher desde então e percebi que principalmente no mundo das duas rodas, falar sobre a mulher tem sido algo recorrente. Não é à toa que estamos no auge! É uma conquista de espaço sem querer tomar o espaço de ninguém. É um pertencer a algo que já nos pertence há muito tempo. E a história da música tem muito a ver com  essa lógica também.

Sou da geração que cresceu ouvindo Madonna e Cindy Lauper e me sentia encorajada em ultrapassar barreiras como a da mulher pilotando uma moto, querendo conhecer de mecânica e sabendo de cor o nome e marca dos melhores carros da época. Sim, sou apaixonada por motores desde pequena esse fascínio pelo mundo das máquinas veio pela figura do meu pai e nunca ouvi dele que eu não poderia fazer isso ou aquilo por ser mulher. Sou grata a ele pela coragem que tenho.

foto10

Mas falando em músicas e mulheres (espera que já chego na parte das motociclistas.. rs), hoje temos grandes divas como a Beyoncé, que sozinha já poderia preencher uma lista toda de músicas sobre mulheres poderosas. Mas mais do que dizer das suas conquistas na letra de Queen B, ela também sabe dizer quando é hora de dizer que virou gente grande. Lembro da Beyoncé porque uma grande amiga é apaixonada pela diva e também é um exemplo de mulher batalhadora e empoderada. Né não Silvinha?

silvinha

E o que essas letras tem em comum além de falarem de mulheres? Elas mostram a garra da mulher que quer mudar seu mundo; da mulher que cansou de ser sempre o segundo plano; de deixar seus sonhos para viver o dos outros; das que acham que a culpa por um lar fracassado é somente dela.

Rompemos barreiras inimagináveis. E ao refletir sobre o papel da mulher na sociedade preciso falar de um grupo que mudou minha vida. Um grupo com mulheres tão diferentes, tão únicas, cada uma com sua história de vida mas com uma paixão em comum: o motociclismo.

foto13 foto14

As mulheres motociclistas são mulheres reais, como tantas outras que acordam cedo, trabalham, dão duro para criarem seus filhos, cuidarem de seus lares com ou sem companheiros. Que estudam, que se divertem, que cuidam de si. Não são melhores que nenhuma outra mulher. Mulheres jovens, batalhadoras em busca do sonho de uma profissão que trazem consigo muita energia e força de vontade. Mulheres maduras, cheias de lutas e de conquistas, que sabem expressar suas vontades e aprenderam a não depender de ninguém para ser feliz.

Não estamos aqui para ocupar o espaço masculino e muito menos que exista a supremacia do feminismo; ao contrário, buscamos o ideal, o equilíbrio, a união tranquila de homens e mulheres… na vida em sociedade, no trabalho e no mundo do motociclismo.

foto9 foto8 foto7 foto6

Sei que muitos Moto Grupos e Motos Clubes femininos surgiram desse ideal: de conquistar um espaço, de se fazer representar, de mostrar que mulher também gosta de pilotar, de viajar, de fazer parte de um grupo. Expresso aqui o meu orgulho por cada uma de vocês…Que pilotam, que se arriscam, que disputam campeonatos, que se aventuram sozinhas em grandes viagens.

Que exista o respeito, a irmandade e principalmente que todos entendam que o que queremos é nos divertir, curtir as motos, o vento na cara e como diria a Cindy Lauper “girls just want to have fun”… as garotas só querem se divertir!

foto2 foto1

Que a vida seja leve e próspera com muita irmandade e parcerias; com muitas viagens, passeios e confraternizações. Porque melhor que pilotar, é pilotar em grupo, no grupo que você escolheu estar.

E que sigamos rompendo barreiras, fazendo o que gostamos, nos desafiando e principalmente participando da construção de um mundo cada vez melhor, sem distinção de sexo. Um lugar onde caibam todos e haja mais humanidade!!!

Venha para o meu mundo e boas estradas!!