Diante das frequentes dúvidas sobre a diferença entre ABS e CBS, procuramos o especialista especialista em Gestão e Direito de Trânsito André Garcia para explicar as principais diferenças entre os dois sistemas e qual é o melhor.

O que é?

ABS – expressão alemão Antiblockier-Bremssystem ou em inglês, a mais utilizável, Anti-lock Breaking System é um sistema que evita que a roda bloqueie ou seja travada quando acionado o pedal e ou manete, no caso da motocicleta, fortemente gerando derrapagem, deixando o veículo de duas ou mais rodas sem controle, permitindo que obstáculos sejam desviados enquanto se freia e aproveitando-se mais o atrito estático, que é maior que o atrito cinético.

Se quiser saber o que é atrito dinâmico e estático, acesse: www.sofisica.com.br/conteudos

CBS – expressão em inglês, Combined Braking System, ele permite distribuir a frenagem, no caso da motocicleta, nas duas rodas por meio de um único comando, ou seja, quando se aciona o pedal do freio traseiro ou o manete da esquerda no caso do scooter, é acionado um pistão do sistema dianteiro. Há sistemas ainda que acionado o freio dianteiro, ele aciona o traseiro, mas hoje o mais usual é o que acionado o freio traseiro, aciona-se o dianteiro levemente.

Pilotando

O sistema CBS em scooter, especialmente as de baixa cilindrada não é tão notado em baixa velocidade e nas manobras no pesado trânsito, porque seu peso está centralizado na traseira, o mesmo não acontece com as motocicletas cuja distribuição de peso chega-se a 50% na dianteira e 50% na traseira.

Com isso, quando você está “zig-zaguenado” no trânsito e está controlando a moto em baixa velocidade usando o freio traseiro e a embreagem, o sistema CBS atrapalha, no caso das motocicletas, porque além de não haver necessidade de o freio dianteiro ser acionado, essa transferência causa peso na dianteira e perde-se agilidade.

Outro ponto que merece destaque é que se você está realizando uma curva, notando que entrou muito rápido, a manobra correta além do contra esterço é acionar o freio traseiro para fechar a curva, se a moto tem o sistema CBS a tendência é a moto querer levantar e isso é péssimo naquele momento.

Ainda o CBS pode trabalhar em conjunto com o ABS sendo eletronicamente acionado ou totalmente mecânico como acontece na PCX e na CG.

Foi divulgado esse sistema como bom, que reduziria os acidentes, testes de frenagem, etc….. Discordo!

Todavia, pergunto: foi testado na terra? Qual é a realidade brasileira?

Quem faz off road sabe que em curva ou dependendo da velocidade se você “pensar” em utilizar o freio dianteiro: é chão! Você perde a frente da moto.

O sistema CBS tem como referência o usuário que tem medo de usar o freio dianteiro e ao iniciar a frenagem de seu veículo de duas rodas, aciona, tão somente, o freio traseiro.

É óbvio que em linha reta, no asfalto você fazer o teste usando uma moto COM e SEM CBS, acionando, tão somente, o freio traseiro, o que detém o sistema CBS vai parar antes.

O sistema ABS acabaria de uma vez por todas com a lenda de que usar o freio dianteiro: capota!

Com o sistema ABS independente, o usuário comum sabe que pode apertar ambos os manetes, no caso do scooter, ou manete e pedal de freio, na moto, com toda força que o sistema não vai deixar perder o controle do veículo.

Ah!!! Mais o ABS não funciona adequadamente em pisos irregulares, cascalho, terra, aumentando o espaço de frenagem.

Desculpa: papo para boi dormir!!!

Tudo depende de como se vai regular o processamento do ABS e nisso a Honda já mostrou a possiblidade quando lançou a XRE ABS, veja no vídeo: www.youtube.com

E faço aqui uma afirmação: sabe a história do ateu que quando começa a cair o avião chama por Deus??? É meu amigo, na hora da fechada ou da parada repentina do trânsito o piloto que não usa o freio dianteiro, no desespero soca a mão e aí é acidente. Tenho visto isso diariamente nas palestras que faço nas empresas e mesmo com veículos que tem CBS.

A vantagem do ABS é brutal!

Explico: o ABS permite a mudança de trajetória enquanto se aciona o freio dianteiro na moto ou scooter, se feito a mesma manobra com freio convencional sem ABS, gera o travamento, perde a frente e vai para o chão.

Portanto enquanto o CBS só diminui o espaço de frenagem se o usuário aciona só o freio traseiro em comparação ao mesmo procedimento sem o CBS, o ABS não permite o travamento das rodas. Não é mais fácil garantir ao usuário que ele pode usar ambos os freios? E assim diminuir o espaço de frenagem de verdade!?!?!?

Se fizermos um teste com uma moto SEM ABS e com uma moto COM CBS, todavia, realizando a frenagem correta, ou seja, usando ambos os freios o sistema CBS se torna nulo.

Se fizermos o mesmo teste com uma moto COM ABS, teremos praticamente o mesmo resultado, todavia, com a garantia de que em hipótese alguma haverá travamento das rodas.

Dados interessantes: contra fatos não há argumentos

O IIHS – Insurance Institute for Highway Security (instituto das seguradoras norte-americanas para segurança viária), afirma que motos equipadas com sistema de freios ABS representam 28% menos acidentes fatais em cada 10 mil motos registradas nos Estados Unidos.

Na Alemanha, o banco de dados GIDAS, mostra que 47% dos acidentes com moto são causados por frenagem com falha ou hesitante, problemas resolvidos pelo ABS.

Na Suécia (Vägverket) sua Administração Rodoviária realizou estudo em 2009 que estimou em 38% dos acidentes com feridos e 48% dos acidentes fatais teriam sido evitados com o uso do sistema ABS.

No Brasil

O fabricante só vai utilizar se for obrigado por lei.

Existe uma “lenga-lenga” uma discussão sorrateira, é bem verdade, de que o sistema ABS não seria eficiente dado a irregularidade do piso, todavia, imagine você: só 12% de toda malha viária é asfaltado.

Todavia, afirmo: não é verdade!

Repito: depende da regulagem ou calibragem que se der ao sistema ABS, depende da velocidade de processamento do sistema, e o vídeo da Honda fala por si só. Eu mesmo estive no lançamento da XRE ABS e fiz uma frenagem radical na terra descendo um barranco e não cai e a moto continuou em linha reta.

Então, entre o sistema ABS e CBS não tenho dúvida que o ABS é o melhor que existe, ainda podendo colaborar com o fim da lenda de que frear o dianteiro capota.

Se você leu algo contrário, desculpa a sinceridade, mas quem defende o CBS ou não sabe o que está falando ou tem segunda intenções.

Por razão, louvo veemente a postura da Yamaha em adotar freios a disco nas duas rodas com sistema ABS no scooter NMAX 160, todavia, além do 1º veículo abaixo de 250cc com o sistema no Brasil, é o veículo com ABS mais barato e está em total sintonia com a Europa que tornou obrigatório o sistema em veículos de duas rodas a partir de 125cc desde 01/01/2016.

Por fim, se a Resolução 509 do CONTRAN empurrou com a barriga para 2019 e não obrigando todos os veículos a adotar o sistema ABS, o Projeto de Lei no Senado PLS 195/2012 está tramitando em passos lentos e pode sim receber seu apoio. Que tal um e-mail para o Autor do Projeto, Relator e todo Senado?? Acesse: www25.senado.leg.br

André Garcia é motociclista, advogado especialista em Gestão e Direito de Trânsito, colunista na imprensa especializada de duas rodas, idealizador do Projeto Motociclismo com Segurança que busca aculturar a sociedade em segurança viária por meio de palestras e aulas de pilotagem, laureado com o Prêmio ABRACICLO de Jornalismo em 2008 – Destaque em Internet e em 2013 – Vencedor em Revista, com matérias de segurança viária, foi homenageado pelo Dia Internacional do Motociclista em 09/08/2013 pela Câmara Municipal de São Paulo e Associação Comercial de São Paulo com o Troféu “Marco do Paz” destinado a quem se destaca em trabalhos de ação social e pela construção da cultura de paz no mundo.