A motocicleta sempre foi uma alternativa aos que buscam agilidade, independência e baixos custos, ainda mais em tempos de instabilidade econômica no país. No momento de adquirir uma moto usada, é possível evitar dores de cabeça observando características e o estado dos pneus. João Umberto Volpato, gerente técnico da Rinaldi, fábrica gaúcha referência em pneus de reposição, reuniu algumas dicas fundamentais para fazer um bom negócio. Confira:

– Observar se os pneus possuem rachaduras, bolhas, cortes e perfurações;

– Checar se o pneu é para ser utilizado com câmara de ar e nunca fazer adaptações. É fundamental checar o manual do proprietário e, na primeira oportunidade, verificar as condições da câmara de ar. Nunca submeter o pneu a sobrecarga;

– Analisar o TWI (Tread Wear Indicator), sigla inglesa que significa “indicador do desgaste do pneu”, o qual está localizado em três pontos em cada um dos flancos. Alguns fabricantes podem colocar um triângulo ou uma seta como localização do indicador, e o consumidor deve identificar a inscrição TWI e observar no fundo da banda de rodagem uma saliência, que visualmente permite avaliar se o pneu atingiu o limite de desgaste. Atingido o TWI, deverá ser providenciada a troca do pneu – inclusive o condutor pode ser multado;

– Checar a data de fabricação, representada por quatro números dispostos na lateral do pneu. Os dois primeiros indicam a semana e os dois últimos, o ano de fabricação do pneu. Os fabricantes, em geral, garantem seus produtos por cinco anos;

– Verificar o estado das rodas, que precisam estar em boas condições e de acordo com as recomendações de medidas de diâmetro do aro e largura do fabricante (checar o manual do proprietário). Raios soltos ou danificados precisam de manutenção;

– Comprovar se os pneus são os especificados para o modelo de motocicleta que está sendo adquirido. As alterações para fins estéticos acabam prejudicando o desempenho da motocicleta, podendo comprometer a segurança do usuário, assim como a durabilidade do pneu. É preciso observar ainda se os pneus são os indicados para o tipo de terreno que a motocicleta será utilizada;

– Para garantir o rendimento dos pneus, após a aquisição da motocicleta é importante medir a pressão semanalmente, a qual deve seguir recomendação do fabricante da motocicleta. Importante: sempre com os pneus e câmaras de ar frios;

– É fundamental que a motocicleta esteja com o quadro alinhado. Partes elétricas e mecânicas devem ser analisadas por um profissional experiente.