As motocicletas de estilo bobber nasceram logo após a Segunda Guerra Mundial , na década de 40, por meio dos soldados que voltavam para casa e buscavam emoção em duas rodas. Utilizando como base, muitas vezes, motocicletas que haviam sobrevivido à guerra, eles customizavam as motos em garagens caseiras, utilizando ferramentas simples. O objetivo era tornar a motocicleta a mais despojada possível, retirando tudo que fosse considerado “supérfluo”, como para-lamas pesados, proteções e luzes indicadoras. Depois de prontas, elas disputavam rachas e corridas de rua que ajudaram o tornar o seu estilo uma verdadeira febre entre os motociclistas da época.

A Bonneville Bobber possui um novíssimo quadro, para se adequar à exclusiva geometria da Bobber e à sua extremidade traseira minimalista, novos garfos com molas e amortecimentos destacados e assento com altura baixa. Chassis e suspensão com garfo equipado com molas de amortecimento destacados também são novos, para proporcionar uma pilotagem envolvente e confortável.

Os recursos da Bonneville Bobber incluem uma caixa de bateria autêntica com alça em aço inoxidável, espelhos na extremidade do guidão, moldura do para-lama traseiro, corpos de aceleração duplos em estilo carburador, alavancas manuais ajustáveis, sanfonas de borracha tradicionais, cubo traseiro com inspiração em “tambor de freio” clássico, novo painel lateral e cobertura da engrenagem dentada com tampa de inspeção removível. O modelo também possui uma série de acabamentos premium que se destacam, como o nome do motor “1200HT” em bronze e o tradicional emblema triangular da marca e tampa do motor em aço escovado.

Seu motor Bonneville 1200HT, de última geração, fornece 106 Nm de torque (a 4.000 rpm) e 77 cv de potência (a 6.100 rpm). O propulsor ganhou uma afinação típica “Bobber”, o que significa uma dose maior de torque e potência em baixas rotações. Para se ter ideia, a 4.500 rpm, o motor da Bobber oferece cerca de 10% mais torque e potência do que a Bonneville T120.

O intervalo de acionamento de 270˚ garante um rendimento de potência suave e linear a partir de caixa de marchas bastante precisa e macia, com cinco velocidades. Desenvolvido especificamente para a Bonneville Bobber, para maximizar ainda mais seu desempenho, há uma nova caixa de ar dupla com dois filtros, um sistema exclusivo de admissão e escape e uma nova haste de saída. A nova trilha sonora forte da Bobber é fornecida por um sistema de escapamento duplo com película de aço inoxidável e silenciadores peashooter serrados, com corte transversal e acabamento belíssimo – que é mais curto e leve do que o utilizado na Bonneville T120.

Apesar de trazer o DNA incomparável de engenharia e estilo da Bonneville T120, a nova Bobber a motocicleta oferece uma nova proposta, de pilotagem e de visual, com personalidade e atitude inconfundíveis. O novo modelo reúne os princípios de estilo minimalista de uma bobber real, como as linhas limpas, motor exposto, postura baixa, assento individual, guidão largo, carroceria e farol mínimos, tanque esculpido, rodas com raios cromados, roda traseira mais larga e a essencial traseira com a aparência mais robusta.

A Bonneville Bobber vem com o sistema ride-by-wire (oferece maior capacidade de pilotagem, segurança e controle e a partir de um único corpo de aceleração), dois modelos de pilotagem (ligados ao sistema ride-by-wire, há duas opções de modo de pilotagem: “estrada” e “chuva”, que controlam dois mapas de aceleração para diferentes condições de pilotagem), freios ABS (a última geração desta tecnologia, com um impacto visual mínimo para não descaracterizar o visual 4 retrô da motocicleta), controle de tração, embreagem com auxílio de torque (projetada para reduzir o esforço do piloto sobre a alavanca da embreagem, tornando a embreagem mais leve e a pilotagem mais fácil para longas distâncias), luz traseira em LED com design clássico e imobilizador do motor.

A Bobber apresenta uma posição de pilotagem ajustável, líder em sua categoria, capaz de se adaptar a cada altura de motociclista ou estilo de pilotagem, graças ao novo e elegante assento flutuante de alumínio, ergonomicamente desenvolvido e desenhado para oferecer mais conforto com seu belo acolchoado, e também ao seu mostrador minimalista elegante – ambos são facilmente ajustáveis. O assento, por exemplo, pode ser posicionado para cima e para a frente, buscando uma pilotagem dinâmica em uma posição roadster, e também para baixo e para trás para uma condução mais tradicional e confortável. Combinado com uma altura de assento baixa, de apenas 690 mm, a Bonneville Bobber é realmente acessível para todos os pilotos.

Ainda seguindo a máxima “menos é mais”, a Bobber da Triumph tem mostrador minimalista com disco em bronze usinado, discreto e elegante, além de ter posição ajustável, é repleto de funções importantes e conta com um menu digital simples e rápido de ser acessado com a ponta dos dedos, o que aumenta o conforto, o controle e a segurança do piloto.
Estão incluídos neste menu: indicador de marcha, hodômetro, os dois modos de pilotagem, indicador de revisão, autonomia, nível do combustível, consumo de combustível médio e instantâneo, contador de voltas, relógio e configurações do controle de tração.

E finalmente, para melhorar a aparência autêntica da Bobber, a motocicleta possui rodas clássicas raiadas, aros pretos elegantes e pneus Avon Cobra desenvolvidos especialmente para a Bobber. Com uma configuração característica de “roda traseira mais larga”, a Bonneville Bobber utiliza pneu Avon Cobra AV71 de 19 x 2,5 polegadas na dianteira, com massa reduzida para melhor manobrabilidade em alta velocidade, e um pneu radial AV72 líder da categoria mais largo, de 16 x 3,5 polegadas na traseira.

A moto também conta com dois kits de inspiração para ajudar os clientes a personalizarem sua Bobber: o Kit Bobber Old School (mais tradicional) e o Kit Bobber Quarter Mile (mais esportivo). O modelo já está disponível nas concessionárias para test Ride e chega ao Brasil nas cores Jet Black, Morello-red e Ironstone, com preço público sugerido de R$49.990.

Fotos: Triumph/Divulgação